Conceitos Gerais

Acidentes em passagens de nível

Acidentes em passagens de nível, envolvendo: pelo menos um veículo ferroviário e um ou mais veículos rodoviários; outros utilizadores de passagens de nível tais como peões ou objetos presentes na linha ou nas suas proximidades, se perdidos por um veículo ou utilizador da PN.

Comboio

Um ou mais veículos ferroviários rebocados por uma ou mais locomotivas ou automotoras, ou uma automotora isolada, circulando com um número determinado ou uma designação específica, de um ponto fixo inicial para um ponto fixo final.
Uma locomotiva isolada, isto é, que viaje sozinha, é considerada um comboio.

Distância de visibilidade

A máxima extensão a que os veículos ferroviários podem ser avistados em toda a sua altura acima de 1,5m em relação ao plano de rolamento por condutor de veículo rodoviário.
As distâncias de visibilidade determinam-se para cada um dos sentidos do tráfego ferroviário e rodoviário, medem-se sobre o eixo da linha férrea a partir do ponto de intersecção do eixo da via ferroviária com o da via rodoviária e referem-se a um observador colocado no local determinado pela sinalização, cujo plano de visão se situa a uma altura compreendida entre 1m e 2,5m em relação à estrada.

Distância de visibilidade mínima (DV)

Expressa em metros, o valor obtido pela multiplicação do coeficiente 3,5 por V, sendo V a velocidade máxima permitida aos comboios no troço de via onde se localiza a PN, expressa em quilómetros/hora.

Ferido grave

Qualquer pessoa que, em consequência de um acidente, tenha sofrido lesões que levem à sua hospitalização por períodos superiores a 24 horas, excluindo as tentativas de suicídio.

Momento de Circulação

Entende-se por momento de circulação (MC) de uma PN o produto do tráfego médio diário ferroviário(TMDF) pelo tráfego médio diário rodoviário(TMDR) que passam nessa PN.

Topo123